A Arte de Conseguir Tempo

Hoje eu ia alegre e saltitante clicar na parte de ‘quick press’ e escrever uma coisinha rapidinho, atualizando vocês de algum evento do meu livro, mas não seria um post útil, e gosto da ideia de escrever coisas úteis. Então aconteceu aquele milagre das sinapses e eu tive uma ideia.

Aconteceu sexta de noite, 10 de setembro, na casa da minha amiga da voz bonita que vai fazer a narração do booktrailer (até então o planejamento é de 3 teasers de 30s e um trailer de 1min ou 2min). Eu fui até lá para fazermos a gravação da voz, só que a gente fala demais (eu sou a campeã, não pensem que mais alguém é tão nonsense de falar tanto quanto eu. Eu não paro) e acabamos não gravando, o que até foi melhor. Expliquei pra amiga da voz bonita melhor sobre a história, para ela saber exatamente sobre o que vai falar e dar a intenção correta. Algo que, indubitavelmente, ela vai fazer.

Pois bem; ocorre que outra amiga dela também foi para lá, muito legal por sinal. Ficou me incentivando a falar com várias perguntas, como se fosse muito necessário – eu estou ironizando a minha própria incapacidade de calar a boca, pra quem não me conhece e ainda não percebeu.

Uma das perguntas foi justamente como eu consigo tempo. Ohhhh! Sei lá, eu não consigo. Mas é bom conversar sobre esse assunto, porque a maior parte de nós se perde com muita coisa para fazer e pouco tempo para administrar. Tempo reduzido, é claro, pela faculdade e pelo trabalho.

Porque eu faço faculdade de manhã e trabalho depois, até sete da noite. Ou seis e meia, depende da hora que eu entro. Trabalho é outro nome pra ‘estágio’. Só que eu tenho que me dedicar ao meu livro e à divulgação dele, para mandar tudo pronto para a editora. Ou seja, além de escrever, tenho que escolher os efeitos sonoros, escrever a narração do booktrailer (que já escrevi, ao menos os 3 teasers), acompanhar o website que a minha amiga está fazendo (essa é outra amiga, o link do site dela está na lista de links do blog. O site dela se chama Fashion Feelings), verificar a pintura digital que meu namorado está fazendo (em breve vai entrar em portfólio e eu mostro para vocês), entre outras coisas como, por exemplo, digitar as sequências do livro, que, aliás, é uma saga (eu já tinha contado?).

E faço parte de um grupo de teatro ótimo, estamos montando Orgulho e Preconceito. É uma das partes mais maravilhosas da semana.

E como arrumo tempo para tudo isso? Ohh, bem, desmistificando o tempo! Eu queria que o dia tivesse umas 50 horas e que não precisássemos dormir mais de 8 horas, entretanto, como nem tudo é perfeito, o que faço é aproveitar o tempo ao máximo.

Óbvio, né? E por que quase ninguém consegue?

Porque queremos fazer tudo ao mesmo tempo, e acabamos não fazendo nada. Por exemplo, eu demoro uns quinze minutos pra escrever um artigo para o blog, mas quando falo que tenho um blog é como se tivesse uma empresa. Posso ficar online em redes sociais no trabalho, e só não fico fuçando porque tenho muitas tarefas para fazer por lá e porque não acho certo, mas estou online o dia inteiro, então a parte de divulgar os artigos do blog no Twitter e no Facebook de três a cinco vezes num dia é fácil e rápido. Ou seja, se vou escrever um post, vou, escrevo o post, e pronto, acabei.

Ah, para não mencionar que leio mais ou menos um livro por semana, às vezes mais, às vezes menos dependendo do tamanho do livro e do trânsito de São Paulo  hehehe. Leio só no ônibus e no metrô, então uma hora vindo e outra indo. Duas horas de leitura por dia é bem saudável, né, ainda mais se pensarmos que seriam duas horas perdidas numa situação estressante. E por isso não estresso tanto: nem vejo trânsito. Quando vou ver, estou perto do ponto em que vou descer.

Depois de chegar em casa eu tomo banho, para mandar embora a faculdade, o trabalho e os lavar os pensamentos também. Claro que nem sempre é tão fácil, mas para escrever, ou fazer qualquer outra coisa pessoal de seu gosto, você deve aprender a controlar o estresse na sua cabeça. Eu gosto de escrever, e é por isso que espero o dia todo, então por que ficar enchendo a minha cabeça com coisas que não vou poder resolver naquele momento? ‘Bora escrever. E escrevo até por volta de meia noite. Eu costumo acordar às seis, às vezes não levanto (ninguém é perfeito :D).

E então faculdade, trabalhar, voltar para casa.

O tempo tem muito mais a ver com a nossa cabeça do que com o relógio. Ficamos tão paranoicos pensando no quanto não vai dar tempo de fazer alguma coisa que desperdiçamos vários minutos que poderíamos estar usando para outra coisa.

Portanto, quando você quiser conseguir tempo, veja o que faz, como faz e quanto tempo gasta. A falta de tempo normalmente é falta de organização, algo que não é nenhum demérito. Quando estamos envolvidos em várias atividades deixamos o desespero tomar conta, e basta a gente ficar tranquilo e respirar fundo para os pensamentos entrarem em ordem. E, com a mente organizada, é só arregaçar as mangas e começar a trabalhar.

Putz, isso aqui está parecendo auto ajuda. Sorry, guys. Eu só queria ajudar.

Anúncios

5 pensamentos sobre “A Arte de Conseguir Tempo

  1. oi
    *chegou a pessoa que mais exagera nos comentários uhuh*

    mas hj não
    hj só posto aqui pra dizer que se foi seu intento ajudar, conseguiu. ou pelo menos fez uma cabecinha pensar mais sobre a administração de seu tempo. o que é muito bom, for a start.

    muitos tenkis :3

    obs: parabéns por conseguir administrar seu tempo assim! realmente são muito poucas pessoas que sabem fazer isso.

  2. Oi Carol! Como te falei no ensaio hj, esse seu post sobre o tempo veio na hora certa. Seria incrível que o dia tivesse mais horas, mas acho q se tivesse a gente ainda arrumaria mais coisas pra fazer, e nunca seria suficiente. Eu acabo sacrificando justamente o meu sono pra poder fazer tudo. Aliás, escrevi uma crônica sobre isso uma vez, até saiu numa revista de Santos (meu único texto oficialmente publicado), em que falava sobre como seria bom se não precisássemos dormir e que quem dorme 8 horas por dia perde 1/3 da vida dormindo (triste, não?). Enfim, eu adoro escrever, adoro filmes e seriados, adoro peças (aliás, as informações obscuras q eu publiquei no blog eu acho fuçando mesmo… hehe) e adoro ler – meu armário tem pelo menos uns 30 livros que eu comprei e não consegui ler (e leio normalmente q nem vc, no ônibus). Enfim, acho q exagerei no tamanho do comentário. Bjo!

    • Já recebi comentários maiores aqui uahsuahs
      Então, Rodrigo, eu acho muito que dormir é perda de tempo, mas é um mal necessário, né? Eu quero ler esa crônica! Vc tem o arquivo digital dela em algum lugar, ou um exemplar da revista? Bjoss!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s