Resenha do Livro O VALE DOS ANJOS

Ok, “O Vale dos Anjos” é o nome da série. Este que li foi o primeiro do que serão seis livros, e o nome é “O Torneio dos Céus – Parte I”. Sim, haverá uma parte 2. O autor é Leandro Schulai, estreante, pela editora Novo Século.

Vou fazer um resumo bem breve do que se trata, e se quiserem mais informações a respeito do livro, é só entrar em http://www.ovaledosanjos.com.br/. A história toda começa com a morte do protagonista, o grego Dimitris Saloustros, e sua ida para o Vale  dos Anjos, que é o que seria o Céu. Lá, ele conhecerá vários anjos, dentre os quais fará grandes amigos, descobrirá sobre como tudo funciona após a morte, que poderá ainda ser condenado às oito prisões se fizer algo ruim mesmo já estando no Céu (as oito prisões são como o inferno), e, o principal, procurará formas de retornar à vida para voltar para sua esposa na Terra. O detalhe é que todas as formas de voltar à vida são ilegais e motivo suficiente para condenação às oito prisões.

Paciência, ele quer voltar para a esposa.

Não vou falar mais nada da história, até porque deve ter muita coisa na internet, e perderia completamente a graça para o futuro leitor se eu ficasse pormenorizando as aventuras de Dimitris no Vale dos Anjos.

Mas é muito awesome. A forma como o autor coloca as personagens, sempre direto ao ponto, sem ficar enrolando, as descrições na medida certa para conseguirmos imaginar sem nos limitar, é tudo muito preciso. Tirando a felicidade imensa de um autor que se utiliza de linguagem simples, mas criteriosa, e que sabe como descrever e como narrar para causar o efeito desejado.

O herói da história, além de tudo, é humano. Sei que pode parecer óbvio, mas quem tem o hábito de ler sabe que é raríssimo na literatura encontrar um herói humano. A maior parte dos heróis é de uma perfeição irritante. A novidade de Dimitris é que ele erra, e o que o faz herói é sempre  a determinação a acertar.

As ideias sobre como funciona o Vale dos Anjos, a divisão das hierarquias dos anjos, foram todas muito bem pensadas e não desmentem nosso senso comum de como seria o Céu, mas ao mesmo tempo são uma novidade a cada  nova descoberta do herói.

Tudo o que ele faz é com o grande objetivo de poder voltar à sua esposa, que sofre na Terra. Então, quando sabe do Torneio dos Céus, cuja conquista pode lhe dar os meios para alçançar sua grande meta desde que chegou ao Paraíso, ele começa a treinar com um mestre.

Só o que vou dizer é que a leitura é muito rápida, e você vai jurar que o livro tem 100 páginas, quando, na verdade, tem 400. Tem muita história em escrita afiada.

E há várias sementes de mistério durante o livro. Por exemplo, o tempo todo Dimitris parece ser especial, ser alguém esperado há muito tempo. Mas por quê? Esperado por quem para fazer o que? Não sabemos. Ele tem um poder que, para espanto de todos os habitantes do Vale dos Anjos e das oito prisões, é anormal, impossível de existir em alguém.

Além disso, para onde foi Cronos? Pelo amor de Deus, dá uma raiva não fazer ideia do que aconteceu com ele. Aahhh, o nome é familiar? Você acha que é o deus do tempo da mitologia grega? hohoho, é sim, mas neste livro ele é um anjo top de linha, chamado de anjo-deus. São oito anjos-deuses, mas nem todos tem nome de deus greco-romano.

Algumas coisas que você acha que sabe ao ler uma cena, na seguinte você descobrirá que não sabe. E não é isso que procuramos na leitura? Uma chance de escapar no óbvio?

Anúncios

4 pensamentos sobre “Resenha do Livro O VALE DOS ANJOS

  1. Cara Carol, maravilha de resenha, dá vontade de ir correndo comprar o livro. Parabéns!

    “Algumas coisas que você acha que sabe ao ler uma cena, na seguinte você descobrirá que não sabe.”

    Realmente é isso o que procuramos na leitura.

    • Aewww!! Minha meta foi atingida!!! aushaushausha Bom, eu gostei do livro, e acho q tende a melhorar conforme a história for avançando. Esse parece muito urgente, sabe, muita coisa pra explicar em meio à história. Acho que os próximos vão ser ainda melhores, pq não vai ter toda a parte de explicação. Se bem q não atrapalhou em nada, viu. Quando passar numa livraria, dê uma olhada nas capas, nas olheiras e na introdução, prólogo, não lembro como ele chama. bjosss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s