Resumo da Ópera II – Papo Fantástica ao Vivo

Sigo alegre e saltitante falando como foi o Papo Fantástica ao vivo dia 16/10, às 18h, na Livraria Cultura do Shopping Market Place.

E parece que pulei um tópico quando disse qual seria o de hoje. O tema “nomes de autores vendem livros?” veio depois de uma pergunta ao Erick Sama sobre os critérios editoriais que ele adota e sobre a responsabilidade da editora na divulgação de um livro.

Vamos por partes.

Primeiro, o Erick Sama disse que o editor tem que gostar do livro. Bom, não é um gostar igual ao de leitor. Ele, pessoalmente, gosta de um livro quando tem uma proposta autêntica em vez de se deixar guiar pelas modinhas do momento. Por exemplo, no caso da Editora Draco, que é específica de literatura fantástica nacional, ele disse que está saindo a modinha dos vampiros e entrando mais a dos anjos, e que eles recebem quantidade imensa de originais desses temas. Não que um livro com tema assim não possa ser bom, mas ele não gosta quando dá pra perceber que o autor mandou um original porque achou que ia ser publicado por ser o assunto do momento. Então, para Erick Sama, autenticidade é importante.

Outra coisa comentada nesse tópico foi sobre publicação independente. O Erick falou que não é contra publicação independente de forma alguma, mas às vezes o escritor é um pouco apressado, principalmente o iniciante, então pode correr o risco de publicar sua obra sem que ela esteja pronta para o mercado editorial. Como assim? Bom, o editor, que trabalha com livros, costuma saber quando a história é boa e quando só precisa de uma esclarecimento maior aqui ou ali, quando alguma parte não é tão importante, quando a história está sendo bem conduzida, entre outros. Uma editora sob demanda não costuma fazer este tipo de trabalho.

A Larissa, que estava na plateia, disse que já levou vários nãos de várias editoras e que publicou de forma independente, e reclamou que as editoras não explicam o motivo da recusa da obra. O Erick explicou que infelizmente fica difícil para a maior parte das editoras explicar as razões para recusar cada original porque recebem muitos.

O tópico a seguir foi proposto pela galera do SobreLivros (PR), e questionava qual a responsabilidade da editora na divulgação do livro. Ao contrário do esperado, o Erick Sama disse que a editora tem total responsabilidade de divulgar os livros, que é um investimento dela, e que é ela que tem mais ferramentas para fazer isso – não exatamente essas palavras, mas essa conotação. (digam ohhh)

Bom, achamos ótimo encontrar uma editora que pensa assim, porque não é o que ouvimos dizer no mercado. MAS alguém disse que o leitor deve sim ajudar a editora tanto quanto for possível nesse trabalho. Não lembro bem quem começou a conversa, só sei que citei a blogueira Mary Paixão, quando disse que a melhor forma de divulgação do autor é ele mesmo, que ela já tinha deixado de comprar livro de autor porque o cara era antipático (foi vc mesma, né, Mary?). A Alba Milena na hora emendou que a Psychobooks deixou de trabalhar com um autor porque ele era grosso. E eu disse que concordo muito com esse ponto de vista, ué, que os leitores não são números, são pessoas, cada um como uma opinião e uma forma de pensar, então o autor não pode desprezar isso (hehehe eu sou mais passional falando desse assunto ao vivo :D).

Então, a conclusão básica é de que a editora tem que divulgar a obra que escolheu publicar, mas o autor tem que ajudar, afinal, é interesse dele.

Pessoalmente, acho que o autor tem que fazer o esforço de ficar conhecido em seu meio e no meio do público leitor, e de forma positiva. Não dá trabalho responder educadamente quando o leitor pergunta ou comenta no blog (a menos que você seja o André Vianco ou o Eduardo Sphor, mas eles fazem a parte deles ao vivo. Quem os conhece sabe como são legais). A melhor forma de promoção que uma editora pode ter é boa distribuição entre livrarias físicas e livrarias online, capacidade de mandar o autor para eventos em outros estados, mesmo que não todos (e sei que isso é difícil) e coisas assim. Afinal, se o livro vende bem a editora também ganha, né.

E, agora sim, amanhã vou falar do tema “nome de autor vende livro?”, como havia pensado que faria hoje. Desculpem pelo lapso de memória, é que as coisas estão claras na minha cabeça, mesmo a ordem.

Ah, e acabo de saber algo que me deixou dando pulinhos de alegria: estarei em todos os Papos Fantásticos ao vivo, não só pra substituit o Dhyan, como foi dessa vez. A-DO-RO!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Resumo da Ópera II – Papo Fantástica ao Vivo

  1. Eu particularmente acho o trabalho do Erick Sama incrível. Eu tenho apenas dois livros da Draco até agora, mas nos dois dá pra ver o capricho de toda a estrutura do livro – desde a história até a diagramação. Consigo entender um pouco os critérios dele de acordo com os livros que ele tem trazido – todos de excelente qualidade.

    Concordo plenamente com ele na questão da originalidade. Acho que pra um livro ser bom, entre outras características, ele tem que surpreender. Não é que não possa ter mais livros sobre anjos, por exemplo, mas se algum autor quiser escrever sobre anjos ele tem que escrever sobre uma perspectiva diferente das que já foram apresentadas. Com um estilo próprio, e não copiado de outro livro que agora está nos holofotes.

    Eu tenho um sério problema com editoras sob demanda. TODOS – não que eu tenha lido muitos, mas vamos, dizer, 10 livros – os livros que eu li, de certo modo – seja na edição, revisão (ou ambas) -, foram ‘estragados’ pela publicação em demanda. As histórias tem MUITO potencial mas a falta de um cuidado maior em vários aspectos do livro acabam desmerecendo o livro. E olhe que eu não sou nada, sou uma simples leitora. Eu imagino que pra os olhos treinados de um editor, de um revisor, os erros PULULEM como águas-vivas no texto.

    Mas enfim, porque eu comentei isso? Whatever.
    Não lembro quando falei isso, mas realmente já deixei de comprar um livro porque o autor foi antipático. Acho que se você tá vendendo – qualquer coisa, seja um livro, um carro, uma agulha – você precisa mostrar o quanto você valoriza o seu possível comprador. (Algo assim). Isso é uma questão de respeito, também.

    Eu concordo com a ideia de que ambos – editora e autor – devem ajudar na divulgação. Primeiro que o autor é aquele que escreveu o livro, que quer que sua ideia seja lida pelas outras pessoas. Então ele com certeza precisa entrar com tudo pelo o seu livro. E a editora também está nessa, já que ela comprou os direitos do livro, ela se interessou pela obra, ela também quer que o livro seja visto pelo máximo de pessoas possível. É um trabalho em equipe. MUITAS editoras grandes não percebem isso e não fazem uma boa divulgação de um livro que tem toda a probabilidade de ser um sucesso. Todo mundo perde nisso: o leitor, por não conhecer uma obra que vale a pena ser lida; o autor por não ter seu trabalho reconhecido; e a editora que não consegue vender o tanto que era esperado por falta pura e simplesmente de divulgação por parte da própria.

    Carol, que ótimo que você irá participar de todos! Espero que possamos nos encontrar em algum desses *-* (indo pra São Paulo – em sonho, apenas T_T – em 5, 4, 3…)

  2. Como assim “agora é oficial que você estará lá ao vivo sempre ao invés de substituindo alguém?” Você foi fundamental naquele evento. Tem que ser fixa sim, senhora!…rs

    Eu sou Jornalista, então, sempre sou parcial nesse sentido e tomo partido da galera da comunicação social….rs

    Ontem fui a Noite de Autógrafos do Rafael Niita, autor de As Lágrimas de Merlin. Conversamos também sobre esse lance: Autor X Editora: quem divulga? Concordo com o que disse. A editora faz a parte de logística e reconhecimento de mercado, mas o autor tem que fazer seu barulho e, de preferência, ser legal com as pessoas ao seu redor. Afinal, vive em sociedade…kkk

    De fato, ninguém merece um autor estúpido. Por melhor que seja seu livro. Bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s