Comunicação Digital e Texto Eletrônico

É o nome da matéria pra que fiz prova substitutiva hoje. Profª Dra. (em SEMIÓTICA, PELAMORDEDEUS!) Cândida Almeida. Ela me disse para colocar tirar cópia do texto e postar no blog depois de ler. Disse que daria um bom post. Aí fui obrigada a concordar. Segue na íntegra.

Atualmente a comunicação expandiu-se de tal forma na teia interativa que é uma difícil missão enxergar o horizonte das possibilidades. Cada dia surgem novas formas de comunicar, receber conteúdo e gerar informação.

Os blogs e as mídias sociais são um excelente exemplo de como qualquer internauta pode criar conteúdo, interagir com o de outro. Mesmo grandes portais de informação agora abrem espaço para comentários nas notícias e colunas, como é o caso da versão online da Folha de SP.

Aliás, observando a tendência da expansão do hipertexto, grandes veículos de mídia tradicionais estão migrando parte de seu conteúdo para formatos hipermidiáticos, por exemplo os jornais, revistas de notícias, emissoras de televisão e de rádio, tudo para buscar o internauta. Afinal, não é raro nos dias de hoje, especialmente nos grandes centros urbanos, haver pessoas que ão assistem televisão com frequência, leem notícias no portal da emissora ou jornal. É um conteúdo de fácil acesso: quem está preso no trânsito pode aproveitar para ler no celular. Prestando atenção na tendência das plataformas mobile, vários veículos criaram projetos de hipermídia especiais para este formato.

E, com isso, é claro que o mundo publicitário vem escavando ideias para alcançar o universo internauta.

As mídias sociais possibilitam manter contato com pessoas que de outra forma ficariam perdidas no passado, e conhecer outras de várias partes do mundo, trocar cultura, unir meio planeta para derrubar um governo totalitário na Líbia ou arrecadar ajuda financeira para vítimas de um desastre natural no Japão.

E o que isso tudo quer dizer?

Vimos sofrendo um processo de globalização, que é acelerado e facilitado pelo meio digital. Há aqueles que são contra, por causa da universalização das culturas, reduzindo as culturas locais a quase nada. Por outro lado, a possibilidade de conhecer diferentes traços culturais cria compreensão e, com ela, sensível diminuição de preconceitos.

O mundo inteiro dentro da tela do computador, onde todos podem ter voz, bastando apenas encontrar identificação para ser escutado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s